Sinopse

Quinze bailarinos e tempo incerto procura estimular a relação individual do espectador com a presença em palco de quinze bailarinos associados temporariamente a um cenário, luz e som, mas sem o fio condutor de uma narrativa.
Neste contexto, será o espaço sonoro concebido por David Cunningham a induzir o espectador a percorrer múltiplos caminhos individuais, próximos e longínquos, nem sempre reconhecíveis, porventura misteriosos, ameaçadores ou jubilantes.
Assim, levado por uma sucessão de imagens suscitadas pelo som, o espectador projectará a sua própria narrativa no confronto com a coreografia que os bailarinos desenvolvem, executando sequências em que não se vislumbra qualquer teia dramática.
O trabalho coreográfico vai confrontar o público com os limites da sua imaginação mas também com a liberdade não convencional de poder escolher caminhos únicos que serão sempre validados pelas experiências e memórias individuais.
Esta é a experiência que se oferece a um espectador emancipado que aceita e enfrenta o desafio de assistir a um espectáculo em que o aliciante papel de criador é oferecido à sua imaginação.

Ficha Técnica

João PenalvaDireção, Cenários e Figurinos
Rui Lopes GraçaCoreografia
David Cunningham em colaboração com Zhuomin Chan e Michael ScotSom
Nuno Meira Desenho de luz
Artistas da Companhia Nacional de Bailado Interpretação

Elencos

Aeden Pittendreigh
Almudena Maldonado
Andreia Mota
Francisco Sebastião
Gonçalo Andrade
Inês Ferrer
Inês Moura
Isadora Valero
João Pedro Costa
Leonor de Jesus
Lourenço Ferreira
Miguel Esteves
Miyu Matsui
Tatiana Grenkova
Tiago Coelho

Imprensa

É nova criação do coreógrafo Rui Lopes Graça com direção do artista plástico João Penalva. "Quinze Bailarinos e Tempo Incerto" é dançado pela Companhia Nacional de Bailado e está em cena no Teatro Camões em Lisboa.
REPORTAGEM RTP – QUINZE BAILARINOS E TEMPO INCERTO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DIÁRIO DE NOTÍCIAS
Quinze bailarinos em viagem num espetáculo completamente abstrato por Maria João Caetano

PÚBLICO
Um ballet blanc para o século XXI por Luísa Roubaud
Um ballet sem histórias e desconfiado da emoção por Gonçalo Frota

VISÃO
‘Quinze Bailarinos e Tempo Incerto’: Caminhos dançantes por Vânia Maia 

Biblioteca Digital